Minerar Bitcoin não é um desperdício de energia?

Gastar energia para proteger e operar um sistema de pagamento é dificilmente um desperdício. Como qualquer outro serviço de pagamento, o uso de Bitcoin implica custos de processamento. Serviços necessários para o funcionamento dos sistemas monetários atualmente generalizados, tais como bancos, cartões de crédito e veículos blindados, também usam muita energia. Embora ao contrário Bitcoin, o seu consumo total de energia não é transparente e não pode ser tão facilmente medido.

A mineração de Bitcoin foi concebida para tornar-se mais otimizada ao longo do tempo, com hardware especializado que consome menos energia, e os custos operacionais de mineração deve continuar a ser proporcionais à demanda. Quando a mineração Bitcoin se torna muito competitiva e menos rentável alguns mineiros optam por parar suas atividades. Além disso, toda energia gasta na mineração é transformada em calor eventualmente, e os mineiros mais rentáveis ​​serão aqueles que colocam esse calor para uma boa utilização. Uma rede de mineração otimizada e eficiente é aquela que não está realmente consumindo qualquer energia extra. Enquanto isto é o ideal, as economias de mineração são proporcionais ao que os mineiros se esforçam individualmente em direção a ela.